A Canção Brasileira - Rosimary Parra e Sandro Bodilon

Agenda

  • 00/00/0000 - Quarteto Villani 02....
  • 30/05/2017 - Rosimary Parra e San...

Mais artistas

Rosimary Parra e Sandro Bodilon demonstram a trajetória da canção desde o final do século XIX, até os nossos dias, passando pelo ambiente dos saraus e da era do rádio. O programa é formado por modinhas e lundus autenticamente luso-brasileiros - carregados por elementos de tradição européia, modinhas imperiais de sabor bem brasileiro e canções que marcaram a produção musical brasileira na primeira metade do século XX. Cada canção leva ao público um pequeno retrato de cada época, importantes poetas e compositores de nossa cultura são lembrados. Poesias refinadas, textos humorados, lendas do folclore brasileiro e curiosidades sobre compositores, cantores e instrumentistas conduzem o programa.
 

žAcaso São Estes – modinha recolhida em São Paulo em 1818 (Reise in Brasilien – Spix e Martius) / anônimo séc. XIX
žHei de Amar-te Até Morrer – modinha de origem baiana em “Modinhas Imperiais (1930)” de Mário de Andrade / anônimo séc. XIX
žMinha Lília – lundu luso-brasileiro / anônimo séc. XIX
žIsto é Bom (lundu) – Xisto Bahia (1841-1894)
žRóseas Flores d’Alvorada – “Novo álbum de modinhas brasileiras” (1869-1875)/ “Modinhas Imperiais (1930)” de Mário de Andrade / anônimo séc. XIX
žEsta Noite – lundu luso-brasileiro séc. XIX / José Francisco Leal
žSob um Pessegueiro - Melo Dias / Paulo Setúbal (1893-1937)
žMestiça - J. Portaro/ texto Gonçalves Crespo (1846-1883)
žNamorados da Lua - Chiquinha Gonzaga (1847-1935)
žLua Branca - Chiquinha Gonzaga (1847-1935)
žA Voz do Violão (1929) – música Francisco Alves (1898-1952) / letra Horácio Campos (1892-1933), arranjo Dilermando Reis (1916-1977)
žSe Ela Perguntar (1932) - Dilermando Reis (1916-1977) / Jair Amorim (1915 – 1993)
žGente Humilde (1945) - Aníbal Augusto Sardinha "Garoto" (1915-1955) / Letra: Chico Buarque (1944) e Vinícius de Moraes (1913-1980)
žUirapuru (1934) - Waldemar Henrique (1905-1995)