Junior da Violla

Músicas de diversos estilos musicais como o rock dos Beatles em Norwegian Wood, o baião de Luiz Gonzaga em Asa Branca, o erudito em Trenzinho do Caipira são apresentados em harmonia junto aos grandes clássicos da música caipira como Tristezas do Jeca, Luzeiro e composições próprias como Trilha Nova ou Violando Conceitos. Nesta apresentação o violeiro Junior da Violla nos revela todo o potencial da viola caipira, não só como instrumento característico do universo caipira mas como um instrumento universal, sem rótulos ou preconceitos, utilizando não só as técnicas tradicionais dos violeiros antigos como também técnicas e tecnologia contemporânea, transformando a viola em uma banda completa com direito a percussão, baixo, harmonia e melodia sendo tocados ao mesmo tempo por um único instrumentista sem auxílio de outros músicos ou playback.

Desde muito cedo Junior teve contato com a música. Começou os primeiros acordes no violão de seu pai e aos 5 anos ganhou um pequeno teclado aonde compôs a primeira música. Pouco depois em 1984 ingressou em um curso de piano. Atuou na Orquestra Paulistana de Viola Caipira participando de programas de TV como "Viola Minha Viola", "Programa Célia e Celma", "Globo Rural",entre outros, além de vários shows pelo interior de São Paulo. Tornou-se um dos violeiros solistas da orquestra. Entre agosto de 2001 a agosto de 2003 foi regente da Orquestra dos Violeiros de São Paulo. A partir de março de 2000 inicia a carreira como professor de viola e violão lecionando a domicílio ou em escolas de música como a Escola de Música Opus, Escola Livre de Música Pitch & Bend, Escola de Música Jam Session, Núcleo Musical NAM. Desde 2006 oferece o curso de viola e violão a distância via internet sendo pioneiro no aprendizado online da viola e desde 2008 leciona em seu próprio escritório. Em Agosto de 2015 inicia um curso voltado ao blues para guitarristas, violonistas e violeiros.  Conquistou o 7º Festival de Música da UNICSUL com a dupla Lulu e Zé Gaúcha com os prêmios de “1º lugar” e “melhor arranjo”. Em 2006 ficou em 3º lugar no Festival de Música de Viola Irmãs Volpi e em 2010 recebe do Instituto Brasileiro de Viola Caipira o Prêmio Rozini de Excelência na Viola Caipira na categoria “Professor”. Junior da Violla lançou o CD "Chão Marcado" em abril de 2009, cd todo gravado em viola instrumental solo.