Mirianês Zabot

Mirianês Zabot é dona de uma voz distinta, que soa suave e límpida, com poder balsâmico capaz de transformar aspereza em brandura, rascância em delicadeza, derramamento em contenção, tudo isso enquanto, mais do que preservar a essência do seu cancioneiro, lhe empresta novas e insuspeitadas possibilidades de interpretação. Em 2016 lançou seu segundo álbum ―Mirianês Zabot canta Gonzaguinha – Pegou um Sonho e Partiu‖, produzido ao lado de Oswaldo Bosbah. O trabalho de estreia foi em 2009 com o CD e DVD ―Mosaico Foto-Prosaico‖, produzido por Itamar Collaço e pela própria cantora e compositora. No ano em que lembramos um quarto de século sem Gonzaguinha, a cantora presta homenagem a esse importante compositor da MPB em seu novo álbum Mirianês Zabot canta Gonzaguinha - Pegou um Sonho e Partiu. Que contou com a participação especial de Claudette Soares, a primeira intérprete feminina de Gonzaguinha. A banda é formada ainda por Mário Manga (guitarra e violoncelo), Welington Moreira, o Pimpa, na percussão, Pratinha Saraiva (flauta e bandolim), e dois ex-integrantes do Zimbo Trio: o baixista Itamar Collaço e o baterista Percio Sapia.